30/06/2010

Juntos, eles conseguem

Cada um à sua maneira, eles sentem-se sozinhos a "puxar pelo país"... para o abismo, numa sucessão de quinzenas em que o mundo se vira de pernas para o ar.
Não seria boa ideia juntá-los?
Foto de MRamires

Mau perder

Portugal derrotou Espanha, reduzida a 10 jogadores, através de um penalty muito contestado, num jogo em que a equipa das quinas controlou a posse de bola.

#FalemComQueiroz

Quatro jogos. Três sem marcar. Três sem sofrer.
Podem queixar-se de o único golo sofrido ter sido precedido de fora-de-jogo, mas, bem vistas as coisas, perder contra o campeão europeu e n.º 2 do ranking mundial não é um desastre. A equipa cumpriu o que se esperava dela. A convocatória de Queiroz foi clara quanto aos objectivos - para jogar para o zero-zero não é preciso avançados. Os avançados são jogadores que se desgastam muito e isso deve ser mau para os objectivos.

O melhor: Eduardo - defendeu tudo o que era possível e algumas que não era possível.
O pior: as vedetas - nem hambúrgueres, nem ketchup.
Os dispensáveis: à excepção de Pepe (de muletas), os brasileiros não cabem na camisola.
Os que a mais não são obrigados: Coentrão, Carvalho, Tiago, Meireles e Almeida.

25/06/2010

Aritmética simples

Como diz João Miranda, não há nada mais fácil.
Há três vias para financiar auto-estradas:
  1. Cobra-se uma taxa aos utilizadores.
  2. Aumenta-se os impostos.
  3. Diminui-se outra despesa do Estado (ex: despedir funcionários públicos; reduzir comparticipação dos medicamentos; obrigar os beneficiários do Magalhães a pagá-lo; etc.)

O resto, ou é iliteracia ou demagogia.

Adenda: gostei desta visão sobre a coisa.

21/06/2010

... about those coming from behind

Quando já parece plausível uma completa inversão da classificação que ontem apresentei, vale a pena ler um par de notícias na imprensa internacional sobre o modo como o Campeonato do Mundo é visto no país que lidera essa outra classificação.
Como se pode ver aqui, causou furor a inédita decisão da dinastia Kim de transmitir em directo o jogo contra Portugal! Isto porque «existia a suspeita de que nenhuma partida fosse transmitida ao vivo por duas razões especiais: o temor de que a equipe se saia mal e o possível protesto na torcida contra a ditadura comunista. Na reprise da vitória brasileira por 2 a 1, por exemplo, apenas o primeiro tempo foi veiculado - quando o confronto ainda estava 0 a 0.»
Foi um tremendo erro estratégico, provavelmente provocado por uma avaliação optimista das notícias sobre o opositor. Os Kims estavam plenamente convencidos de que a equipa de Queiroz não seria capaz de fazer mal a uma mosca... mas o tiro saíu pela culatra ou, para citar o kimentador da TV, «defenders didn't see him unexpectedly coming out from behind» - «North Koreans, used to seeing only positive news about their reclusive country, watched as their soccer team received the worst drubbing so far in this year's tournament».
(Roberto Candia/Associated Press)
Desertores, incluindo o ex-seleccionador, garantem que «poor play overseas has meant punishment at home, including being "purged" and sent to coal mines». Por seu lado, o solidário Queiroz, liberto do espectro das minas de carvão, aproveitou para «deixar a minha sincera homenagem ao treinador e jogadores da Coreia». E, de forma absolutamente nada interessada, ainda fez «votos que a equipa da Coreia faça o ponto que merece no campeonato do mundo».

20/06/2010

Cuz this is Africa - 2


Cuz this is Africa - 2, originally uploaded by Beijokense.

«Remember, the initial estimate for the stadiums was something like R1,8 billion; I think we are closer to R18 billion now ... Did we invest that money wisely? If these buildings in the long run are going to cost you more money to maintain, shouldn’t we have built houses and factories and things like that, that could have had longer term benefits for our people and our country
Denver Hendricks, University of Pretoria.

Já todos sabíamos que na África do Sul há elefantes, mas agora temos a confirmação de que alguns são brancos.

Classificação

Pts
Coreia do Norte10
Costa do Marfim8
Brasil4
Portugal4
Fonte: Transparency International

Esta é a classificação final do grupo G, independentemente das ancas do Deco ou da protecção de/a Drogba. Não é preciso jogar para se saber que, não obstante o esforço que Portugal tem feito para subir nesta classificação, a chamada República Democrática Popular da Coreia "é um mundo à parte".

16/06/2010

Substituição

Eu só vi os primeiros 20' de troca de passes entre os 7 defesas, salpicados com um grande chuto e dois sprints do Cristiano. Pelo que li, não perdi muito.
Ao intervalo, houve quem tenha sugerido que o Professor devia esgotar, logo ali, as substituições. Eu acho que bastava uma substituição. Saída do Professor e entrada de um exemplo vivo dos benefícios do abandono escolar. O Mundial ganharia em pontapés na gramática e na bola.

13/06/2010

Cuz this is Africa


Cuz this is Africa, originally uploaded by Beijokense.
(Pelo menos durante um mês) O futebol joga-se em África.

Atitude patriótica

Como os leitores terão suspeitado, dada a interrupção na postagem, estive uns dias "fora". No caso, como "toda a gente que interessa", "fora" foi "cá dentro". O que não impede que parte das minhas despesas nesta actividade turística vão para fora: o proprietário da casa que aluguei reside no Reino Unido; o condomínio foi construído por espanhóis e é mantido por empregados "de Leste"; várias refeições foram-me servidas por brasileiros; etc. Certinhos para ficar "cá dentro" são o ISV, IUC, ISP, IABA, IVA, IRC e IRS (e mesmo estes, como sabemos, apenas transitam pelos cofres porque haverão de ser reclamados por quem de direito!) directa ou indirectamente cobrados na sequência desta minha - sei-o agora - "atitude [sic] patriótica".

Em consequência da minha abstinência de net, só hoje tive conhecimento de uma suposta polémica entre titulares de órgãos de soberania sobre os benefícios de passar férias "cá dentro". Na terceira parte da contenda, o Presidente da República "rematou" [sic]: «Sei muito bem daquilo que falo, porque conheço os números». Acredito que, se Cavaco Silva tivesse um blogue, haveria de ter uma extensa tag "Números" :) Este blogue também gosta de números, pelo que aqui ficam uns que interessam ao tema:
O gráfico representa a varição nominal de três variáveis:
a linha verde representa as despesas das «férias passadas no estrangeiro [que] são importações e aumentam a dívida externa portuguesa»;
a linha vermelha representa as receitas que, seguindo a mesma lógica, são exportações e diminuem a dívida externa portuguesa;
a linha azul representa o consumo gerado pelo turismo, quer dos residentes, quer dos não residentes.

Como o Presidente da República conhece os números, sabe que os portugueses já lhe fizeram a vontade em 2009, i.e. gastaram no estrangeiro menos 8% do que haviam feito em 2008 (a bem da verdade, alguns desses patrióticos não são turistas, já que as despesas feitas em Espanha pelos trabalhadores que mantêm residência em Portugal entram nesta rubrica). E sabe também que a diminuição da despesa (importações) não chegou para compensar a perda de receita (exportações). Ou seja, sabe que o facto de os portugueses gastarem menos no estrangeiro não impediu que, comparativamente a 2008, a "dívida externa" tenha aumentado 300 milhões de euros "por causa" do turismo.

Mais: ao contrário do ministro do golfe, que acreditava em sondagens online para dizer «fico triste ao ver que os portugueses preferem ir para o estrangeiro» (agradeço a Helena Matos a recuperação deste link), Cavaco Silva sabe que é muito reduzido o número de portugueses que faz férias no estrangeiro, pelo que o seu apelo não poderá ter significativos efeitos práticos.